FASETE - Faculdade de Sete de Setembro

Revista Rios Eletrônica

Revista Eletrônica da Faculda Sete de Setembro - FASETE
ISSN 1982-055


Edição 2016 - n. 11

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ESPAÇOS NÃO ESCOLARES: (im)possibilidades na formação inicial do pedagogo

Willian Lima Santos / Eliana de Jesus Menezes

RESUMO

O profissional da educação ao longo de sua trajetória vem conquistando, cada vez mais, espaços não formais para a sua atuação, esta docência que o restringia apenas para as salas de aula das escolas vem se destacando com funcionalidade e êxito dentro das empresas. O pedagogo antes visto apenas como transmissor de conhecimento passa a exercer a função de mediador, desenvolvendo atividades no âmbito empresarial, estimulando os funcionários, promovendo eventos, palestras ou formações continuadas objetivando melhoria na produção e no bem estar daqueles que são responsáveis pelo sucesso da empresa. Entretanto, no Brasil especificamente no Sertão Nordestino a formação do pedagogo ainda está restrita para a sala de aula, os acadêmicos de pedagogia optam pelo curso almejando se tornarem professores para lecionarem nas escolas da rede pública que estão em fase de carência de profissionais específicos da área da educação, logo, não conhece as demais atuações que o pedagogo pode executar no mercado de trabalho, esse problema pode estar diretamente ligado ao currículo do curso elaborado para a região, por ser considerada uma região com precariedades no que diz respeito ao desenvolvimento social e econômico, impossibilitando a oferta de estágios supervisionados em espaços não escolares. Este estudo tem o objetivo de refletir sobre o processo de formação inicial dos estudantes de Pedagogia do Sertão Nordestino, levando em conta a ênfase na docência e a desvalorização cultural das demais áreas de atuação pedagógica. Pesquisa de caráter bibliográfico, baseado em autores que contextualizam o perfil dos acadêmicos de Pedagogia dessa região.

PALAVRAS-CHAVE: Pedagogia Empresarial. Estudantes de Pedagogia. EstágioSupervisionado.

ABSTRACT

The professional of education is conquering, throughout its trajectory, increasingly non-formal spaces for its acting, this teaching that was restricted only to classrooms in schools have been highlighting with success inside companies. The pedagogue, seen before only as transmitter of knowledge, comes to exercise the function of mediator, developing activities in the business scope, stimulating functionaries, promoting events, lectures or continued formations aiming the improvement of the production and the welfare of those responsible for the company success. However, in Brazil, specifically in the Northeast backwoods, the formation of the pedagogue is still restricted to the classroom, the students of Pedagogy chose the course aiming to become teachers to teach in public schools that are in need of specialized professionals of education, thus, they don’t know the other actuations that a pedagogue may exercise in the job market. This problem may be directly related to the curriculum of the course elaborated for this region, for it is considered a region with precariousness about the social and economic development, precluding the offer of supervised internship in non-school spaces. This study aims to reflect about the process of initial formation of students of Pedagogy in the Northeast Backwoods, considering the emphasis in teaching and the cultural devaluation of other areas of pedagogic activities. This research is bibliographical, based on authors that contextualize the profile of students of Pedagogy of this region.

KEYWORDS: Business Pedagogy; Students of pedagogy; Supervised Internship.

PDF


Conteúdo da revista

Pesquisa

Indexadores

  • LatIndex
  • LivRe!
  • LivRe!

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino LTDA
Rua Vereador José Moreira nº 1000 - Perpétuo Socorro - CEP: 48603-004 - Fone/Fax: (75) 3501-0777 - Paulo Afonso - Bahia - Brasil