FASETE - Faculdade de Sete de Setembro

Revista Rios Eletrônica

Revista Eletrônica da Faculda Sete de Setembro - FASETE
ISSN 1982-055


Edição 2016 - n. 10

A INTERTEXTUALIDADE EM NEGRINHA, DE MONTEIRO LOBATO: Reflexões sobre a escravisão e o preconceito na narrativa

Silvio Nunes da Silva Júnior / Eliane Bezerra da Silva

RESUMO

Esse texto discute as marcas intertextuais que norteiam a narrativa Negrinha, de Monteiro Lobato. Objetiva-se, para tanto, enfatizar no aparato teórico de discussão uma breve reflexão sobre o conto narrativo, expondo algumas concepções de autores da teoria literária: Athayde (1939), Bosi (1969),Passiani (2003),Gotlib (1995), Moisés (2003) e Benjamin (1993), seguindo com uma explanação da vida e obra de Monteiro Lobato na produção literária no pré-modernismo, como: Lajolo (1983), Barbosa (1996), Bettelheim (1980), Becker (2011) e Costa (2012). Dito isto, foi possível constatar que a visão ofensiva da patroa para com a negrinha era a mesma para com qualquer outro escravo da época, complementada pelo fato de que ela não poderia engravidar, portanto, não se importava com a prática preconceituosa nem com o dano que poderia causar à infância desmerecida.

PALAVRAS-CHAVE: Teoria Literária. Monteiro Lobato. Negrinha.

ABSTRACT

This text discuses the intertextual marks that guide the narrative “Negrinha”, by Monteiro Lobato. We seek to emphasize in the theoretical apparatus of discussion a brief reflection about the narrative tale, exposing some conceptions of authors of the literary theory: Athayde (1939), Bosi (1969), Passiani (2003), Gotlib (1995), Moisés (2003) e Benjamin (1993), following with an explanation of the life and work of Monteiro Lobato in the literary production in the pre-modernism, as: Lajolo (1983), Barbosa (1996), Battelheim (1980), Becker (2011) and Costa (2012). Thus, opening space to considerations about three pertinent aspects to the featured work: the slavery and the prejudice. That said, it was possible to observe that the offensive vision of the mistress towards Negrinha was the same towards any other slave at the time, complemented by the fact that she could not get pregnant, therefore, did not matter about the prejudiced practice, neither with the damage that could be in an underserved childhood.

KEYWORDS: Literary Theory. Monteiro Lobato. Scaup.

PDF


Conteúdo da revista

Pesquisa

Indexadores

  • LatIndex
  • LivRe!
  • LivRe!

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino LTDA
Rua Vereador José Moreira nº 1000 - Perpétuo Socorro - CEP: 48603-004 - Fone/Fax: (75) 3501-0777 - Paulo Afonso - Bahia - Brasil