FASETE - Faculdade de Sete de Setembro

Revista Rios Eletrônica

Revista Eletrônica da Faculda Sete de Setembro - FASETE
ISSN 1982-055


Edição 2016 - n. 10

LYOTARD E O FIM DAS METANARRATIVAS: A crônica literária em questão

Edna Caroline Alexandria da Cunha Oliveira

RESUMO

A cultura pós-moderna se situa no esfacelamento dos discursos tradicionais que ao longo do século XX nortearam diferentes instituições. Para entender onde chegamos é preciso traçar um percurso histórico a partir do surgimento das ideias modernas constituídas em René Descartes, baseadas nos ideais libertários da Revolução Francesa e princípios racionais iluministas.Este artigo discute a crônica literária no contexto pós-moderno.Através de Eric Hobsbawm contextualizamos os acontecimentos político-econômicos que marcaram o século XX, resultantes do pensamento e atitudes do homem moderno. Anthony Giddens defende que não nos deslocamos para além da modernidade e vivemos uma fase de radicalização do período. No entanto, há controvérsias. Para Linda Hutcheon, os efeitos da sociedade globalizada e da sociedade do consumo são características notórias de uma ruptura, logo, o pós-moderno é resultante da fragmentação do mundo ocidental em virtude da cultura pluralista atualmente, marcado pelo cibernético, informático e informacional. O pensamento pós-moderno é apresentado também em Jean-François Lyotard, mediante a incredulidade nos metarrelatos e época de incertezas. Partimos da hipótesede que a crônica literária se encaixa neste cenário fugaz e imediato condicionado ao homem pós-moderno. Esperamos compreender, assim, as peculiaridades conferidas a este gênero e suas relações com o contexto contemporâneo.

PALAVRAS-CHAVE: Pós-Moderno. Narrativas. Crônica Literária.

ABSTRACT

The post-modern culture situates in the disintegration of traditional discourses that, throughout the 20th century, guided different institutions. To understand where we arrive, it is necessary to trace a historical course from the appearance of the modern ideas constituted in René Descartes, based in the libertarian ideals of the French Revolution and illuminist rational principles. This article discuses the literary chronicle in the post-modern context. Through Eric Hobsbawm, we contextualize the politic-economic happenings that marked the 20th century, as results of the thinking and acting of the modern man. Anthony Giddens defends that we do not displace beyond modernity and live a moment of radicalization of the period. However, there are con-troversies. For Linda Hutcheon, the effects of the globalized society and the consumer society are notorious characteristics of a rupture, therefore, the post-modernism is resultant from the fragmentation of the western world due to the pluralist culture characterized by the cybernetic, informatics and informational. The post-modern thinking is also presented in Jean-François Lyotard, by the unbelief in metanarratives and uncertain times. We start from the hypothesis that the literary chronicle fits this ephemeral and immediate scenario, conditioned to the post-modern man. We hope to understand, thus, the peculiarities of this gender and its relations with the contemporary context.

KEYWORDS: Pos-modern. Narratives. Literary cronic.

PDF


Conteúdo da revista

Pesquisa

Indexadores

  • LatIndex
  • LivRe!
  • LivRe!

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino LTDA
Rua Vereador José Moreira nº 1000 - Perpétuo Socorro - CEP: 48603-004 - Fone/Fax: (75) 3501-0777 - Paulo Afonso - Bahia - Brasil