FASETE - Faculdade de Sete de Setembro

Busca Buscar

Bolsas e Linhas de Crédito

Psicologia

Autismo: Professora Julliana Nicácio faz reflexão sobre o tema “Avançamos muito...”

- Dep. Comunicação

Em 02 de abril é celebrado o Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo. Em várias partes do mundo a cor azul - seja em monumentos, seja nas peças de roupa - chama a atenção para o tema que a cada ano tem sido mais debatido.

Para falar sobre esse assunto, o Departamento de Comunicação da Faculdade Sete de Setembro conversou com a professora da instituição, escritora e psicóloga clínica, Julliana Nicácio, que faz uma reflexão sobre o Autismo, abordando a forma como a sociedade lida com o tema e os avanços conquistados.

Segundo Julliana o debate a respeito do Autismo avançou bastante. “Há um grande número de pessoas debatendo o tema e o dia 02 de abril se tornou um marco. Se pensarmos que há 15, 20 anos essas pessoas eram diagnosticadas como loucas, ou como tímidas, ou não havia nenhum tipo de diagnóstico. E elas ficavam limitadas”, comenta.

Apesar dos avanços, o preconceito ainda se revela em muitos momentos, mas para a psicóloga é questão de conhecer mais sobre o Autismo.  

“Quanto mais informação a gente tem, mais conseguimos tratar com naturalidade essas questões. Então a grande problemática é que pessoas já têm rotulado na mente delas que o autista vai ser agressivo, que o autista vai gritar. Quando que não são todos os autistas que agem dessa forma”, reflete.

Uma discussão que pode ser vencida com a superação dos “rótulos”, muitas vezes atribuídos aos autistas. “Até hoje as pessoas fazem algumas falas limitadoras, por exemplo: o autista não faz contato visual, não cria vínculo, o autista nunca vai sentir nada por ninguém e a agente sabe muito bem que tudo isso foi superado. Eles (os autistas) têm dificuldade na comunicação, na interação social e tem alguns comportamentos repetitivos e estereotipados. Então se ele tem dificuldade, não significa que ele não vá fazer”, informa a especialista.

Outra orientação dada pela entrevistada para superar as diferenças é que “estejamos nos adaptando a essas pessoas que pensam diferente, que agem diferente e não estar querendo que eles se adaptem ao nosso modo de ser e sim reconhecer a diferença deles”.

Livro infantil

Julliana é autora do livro infantil “O Astronautista” lançado em 2015, uma obra que tem ganhado uma proporção que ela confessa não ter esperado. “Minha ideia era criar um livro com o qual as crianças pudessem conversar sobre o autismo e isso tem acontecido. Em vários ambientes o livro tem possibilitado o debate, a compreensão”. Interessados na obra podem adquirir através do 3281.1912, na Clínica Ciranda.

Leia Mais

1 até 9 de 55 Próximo »   Último »
Credenciada: FIES Prouni
Associada: ABED - Associação Brasileira de Educação a Distância ABMES - Associação Brasileira de Montenedoras de Ensino Superior Crea-BA: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia MUTUA - Caixa de Assistência dos Profissionais do CREA